shutterstock_103686590

Hinduismo – Calendário

O calendário Hindu é chamado de Panchang ou Panchanga, ou ainda Panjika. Ele é parte vital na vida dos Hindus devido a sua indispensável importância em calcular as datas dos festivais, bem como os dias auspiciosos para realizar rituais.
O calendário Hindu estava inicialmente baseado nos movimentos da lua, quando idéias astronômicas dos Babilônios e dos Gregos reformaram o sistema de calendário indiano e este desde então se alterou. Apesar disso, os festivais religiosos e as ocasiões auspiciosas são decididas com base nos movimentos lunares.

JANEIRO / FEVEREIRO
Sankaranti/Pongal (Karnataka, Andhra Pradesh e Kerala): Pongal é um festival da colheita, que dura três dias. Dia da República (nacional): Declaração da República a 26 de janeiro de 1950. Em Deli celebra-se com um grande desfile militar e danças típicas. Vasant Panchmi (nacional): Festival hindú dedicado a Sarasvati, deusa da aprendizagem. As mulheres enfeitam-se com ‘saris’ amarelos. Festival flutuante (Madurai): celebração do aniversário dum governante do seculo XVII, com barcaças iluminadas que transportam deidades do templo ao ritmo de cânticos no lago de Mariamman Teppaculam.

FEVEREIRO / MARÇO
Shivarati (nacional): rendição de culto solene ao deus Shiva, com jejum e cânticos. Há celebrações especiais em Chidambaram, Kalahasti, Khajuraho, Varanasi e Bombaim. Holi (no Norte): popularmente denominado “O festival das cores”, celebra a chegada da Primavera com aspersão de água e pós coloridos. Mardi Gras (Goa): três dias de Quaresma com Carnaval. Ramanavami (nacional): o nascimento de Rama, encarnação de Vishnu. Ha representações de teatro folclórico. Mahavir Javanti: festival jainista do nascimento de Mahavira, o último tirthankara. Páscoa (nacional): sexta-feira santa e domingo de Páscoa.

MARÇO / ABRIL
Kumbha Mela. O mais antigo e o mais importante dos festivais hindus. Tem lugar de três em três anos numa das quatro grandes “cidades santas”: Nasik (Maharashtra), Ujjain (Madhya Pradesh), Prayag e Haridwar (ambas en Uttar Pradesh). Assistem milhares de peregrinos que se banham no rio sagrado Ganges.

ABRIL / MAIO
Baisakhi (Purjiab, norte da Índia): celebra-se com um baile cheio de ritmo e de alegria, que se chama Bhangra. Num dia como este o Guru Gobind Singh fundou a ordem de Khalsa. As mulheres vestem ’saris’ amarelos. Vishu: o ano novo em Kerala. Celebração com fogo de artifício, comem-se doces, veste-se roupa nova, etc… Yugadi (Karnataka, Andhra Pradesh e Maharashtra); ano novo lunar hindu. Puram (Trichur, em Kerala): festa durante a fase de lua nova com espectacular procissão de elefantes que transportam umbelas cerimoniais, dando voltas em redor do templo, e fogo de artifício à meia-noite. Id-ul Fitr. Celebração para despedir o mês do Ramadão. Minakshi Kalynan (Madurai): esponsais de Minakshi com o deus Shiva num festival de templo muito colorido de dez dias de duração onde as deidades são transportadas numa enorme carreta. Feiras (Rajasthan): Urs Ajmer Sharif em Ajmer. Espectáculo religioso, cultural e comercial de 6 dias, dedicado ao santo muçulmano Salim Chisti.

JUNHO / JULHO
Rath Yatra (Qrissa): o festival mais importante em honra do deus Jagannath (Deus do Universo), com três carretas colossais que são arrastadas, por milhares de peregrinos, do templo de Puri. Festivais semelhantes a menor escala têm lugar em Ramnagar (perto de Varanasi), Serampur (perto de Calcuta) e Jagannathpur (perto de Ranchi). Id-un-Zuha (nacional). O festival muçulmano mais celebrado na Índia que comemora o sacrificio de Abraham.

JULHO / AGOSTO
Tij (Rajasthan), muito especialmente em Jaipur: procissão da deusa Parvati para dar as boas-vindas à monção, com elefantes, camelos, dançarinos, etc. As mulheres vestem ’saris’ verdes. Raksha Bandhan (norte e oeste): representação de un costume legendário. As irmãs atam ’rakhis’ (talismãs) aos pulsos dos seus irmãos e trocam presentes. Nag Panchmi (Rajasthan, Karnataka e Maharashtra): festa dedicada à mítica serpente chamada Shesha. Anarnath Yatra (Vale de Lidder, Caxemira): os peregrinos visitam durante a lua cheia o lugar onde o deus Shiva revelou à sua consorte Parvati o segredo da salvação. Muharran: comemoração do martírio do Imam Hussein.

AGOSTO / SETEMBRO
Dia da Indepenéncia (nacional): 15 de Agosto. Discurso do primeiro ministro no Forte Vermelho de Deli. Jannashtami (nacional): celebra-se o aniversário do deus Krishna. Onam (Kerala): legendário festival da colheita. Ganesh Chaturthi (Puna, Orissa, Bombaim, Karnataka, Andhra Pradesh e Madrasta): festival dedicado ao deus com cabeça de elefante, Ganesh. Submergem-se figuras gigantes da deidade na água. Pelo seu particular coñorido, vale a pena visitar Bombaim no dia da imersão.

SETEMBRO / OUTUBRO
Dashera (nacional): o festival mais conhecido do pais, que se celebra de diferentes modos. No norte, particularmente em Deli (onde é conhecido por ’Ram Lila’), a música e o teatro rememoram a vida de Rama; em Kulu, o festival celebra-se igualmente de uma maneira pitoresca. Em Bengala e em muitas regiões do leste da Índia, é conhecido por Durga Puja e, no sul, por Navaratri. Em Tamit Nadu, Kerala e Andhra Pradesh dura nove noites. Em Mysore celebra-se no palácio um festival de música e, ao décimo dia, tem lugar uma espectacular procissão de elefantes que sai do palácio do Maraja. Feira Himachal Pradesh: no vale de Kulu, esta feira coincide com a celebração de Dashera durante dez dias. Gandhi Jayanti (nacional): dia de aniversário do Mahatma Gandhi Divali (nacional): um dos mais vivos e coloridos festivais da Índia que marca, em alguns sítios, o início do novo ano hindu. No leste do país venera-se particularmente a deusa Kali; noutros lugares adora-se a deusa da prosperidade, Lakshmi. Onde quer que seja que se celebrem, os fogos de artifício e a iluminação resultam magnificos. Gurpurab (norte da Índia): homenagem aos dez ’gurus’ mestres ou preceptores do sikhismo.

NOVEMBRO
Feira Bihar: a feira de gado mais importante do mundo, que dura um mês em Sonepur e Patma, junto ao Ganges. Feira Pushkar, Rajasthan: feiras de camelos e gado, com corridas de camelos, jogos acrobáticos, etc.

DEZEMBRO
Natal (nacional): celebrado de modo exuberante em Goa, Bombaim, Kerala e Tamil Nadu.

Além dos festivais e feiras referidos, há muitos outros cuja importância regional se celebram com igual pompa. Os mais autênticos de todos são os seguintes: 1. os festivais dos templos do sul da Índia. É possível obter um catálogo por meio da Delegação Nacional de Turismo da Índia; 2. as famosas festas de Ladakh e Caxemira; 3. as festas de Rajasthan. Realmente seria estranho que um viajante não coincidisse com algum festival ou festa em preparação.

0 comentários

Deixe um comentário

Fique a vontade para deixar um comentário sobre este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *